Mundo Geek e futebol brasileiro: uma relação antiga e a cada ano mais próxima

Coluna Geek Sports – Por César Rosati

 

Apesar de pouco comentada, a relação entre o universo Geek e o esporte mais praticado no Brasil existe e continua ganhando novos capítulos. Cada vez mais próximo da cultura pop, o futebol brasileiro já adotou e comparou diversos personagens dos filmes e histórias em quadrinhos.

O caso mais recente em Pernambuco é o do Sport Club do Recife, onde a sua própria torcida apelidou o time de “Jason”, em alusão ao personagem do filme “Sexta-Feira 13”. Nos filmes, Jason sempre reaparece do mundo dos mortos com a sua característica máscara de jogador de hóquei no rosto. Em 2011, após uma grande reviravolta no Campeonato Brasileiro da Série B, o time rubro-negro conquistou o acesso á Série A numa arrancada improvável, quando todos já davam o Sport como “morto”. A partir daí, assim como Jason, o time surpreendeu a todos e “reviveu do mundo dos mortos”. Desde então, é muito comum encontrar torcedores do clube pernambucano usando a famosa máscara de jogador de hóquei nas partidas disputadas na Ilha do Retiro, casa do Sport.

Bahia adotou herói da DC Comics como mascote. (Foto: Will Vieira)

Na história do Sport com o Jason, a brincadeira fica restrita aos torcedores, mas engana-se quem acredita que o mundo Geek e o futebol não possuem uma relação mais forte. Ainda no Nordeste, na cidade de Salvador-BA, temos mais um caso onde os dois universos se encontram, mais especificamente nos anos 70, quando o Esporte Clube Bahia adotou de maneira institucional o Superman como mascote oficial. Conhecido como “Tricolor” ou “Esquadrão de Aço”, os baianos não tiveram dúvida em escolher o Homem de Aço para ser o símbolo do clube. Em 1979, o famoso cartunista Ziraldo desenhou o atual “Superman Tricolor”.

Mancha Negra é o vilão do Mickey e inspirou torcida do Alviverde Paulista. (Foto: Divulgação/Internet)

Voltando ás arquibancadas, um fato curioso e pouco conhecido é que uma das maiores Torcidas Organizadas do país tem seu nome e seu mascote inspirados no vilão do Mickey Mouse na histórias em quadrinhos, o Mancha Negra. O vilão acabou se tornando mascote e nome da maior torcida da Sociedade Esportiva Palmeiras, a Mancha Verde, fundada em 1983. De acordo com a torcida, o personagem passava uma imagem de irreverência e rebeldia, mas sempre aliada ao humor e a uma inegável simpatia, fatores ajudaram na escolha. Assim como a famosa Organizada do Palmeiras, diversas torcidas vêm se espalhando pelo Brasil com o mesmo símbolo, tornando cada vez mais próxima a relação do futebol com o universo Geek.

Torcida organizada Mancha Verde mudou a cor do personagem da Disney. (Foto: Midiamax)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *