25 anos de aventura

A Coluna O Coroa é Pop desta semana comemora os 25 anos deste clássico que ainda impressiona muita gente. Quem nunca levou nem que seja um sustinho com os dinossauros, que atire a primeira pedra!

Por Everaldo Lima Jr. 

Aperta o play pra relembrar!

Junho de 1993. Estreava nos cinemas do mundo inteiro um dos maiores sucessos de bilheteria da História do cinema e clássico dos filmes de aventura. Estamos falando de Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros, que foi produzido e dirigido por nada mais, nada menos, que Steven Spielberg. Há 25 anos, milhões de pessoas foram às salas de cinema contemplar o impressionante realismo das maiores criaturas viventes que habitavam o planeta antes de nossa existência. E não foi diferente nos cinemas da Veneza Brasileira, os icônicos cinemas na época pré-multiplex, sempre foram nacionalmente conhecidos pelas salas lotadas nos principais filmes que entravam em cartaz, tanto nacionais quanto internacionais.

A sinopse nos remete ao parque temático criado pelo multimilionário John Hammond (Richard Attenborough) para a exibição dos dinossauros clonados a partir do DNA extraído de insetos preservados em seiva pré-histórica. Localizado na Ilha Nublar, próximo à Costa Rica, o parque recebe a visita de um grupo de pesquisadores especializados: Alan Grant (Sam Neill); Ellie Sattler (Laura Dern) e Ian Malcolm (Jeff Goldblum) para testar a segurança do local. Entretanto, tudo dá muito errado quando o sistema é propositalmente desligado pelo programador-chefe Dennis Nedry (Wayne Knight), com o propósito de roubar embriões para a empresa rival.

Jurassic Park se tornou  um sucesso tanto pela magnífica parte técnica, quanto pelo roteiro e direção, que conduziram muito bem a aventura. Os incríveis efeitos visuais foram por conta da ILM – Industrial Light & Magic (a mesma da franquia Star Wars). A empresa utilizou os animatronics, um recurso de movimento que resultou num impactante realismo, que impressiona muitos até hoje. Isso sem falar da trilha sonora original, mais uma de autoria do mestre John Williams a ficar eternizada na história do cinema

O filme passa a sensação de que foi produzido recentemente. A remasterização digital desse longa é de um primor notável. Apesar de já ter assistido em outras plataformas, como VHS, DVD e TV a cabo, nada se compara em assisti-lo na telona (principalmente em IMAX!). Assim como ocorreu com Titanic, De Volta para o Futuro e Indiana Jones, torço para que continue havendo uma programação especial para a volta desses clássicos no cartaz. Isso é bom para o Cinema e para os fãs, que agradecem imensamente.

Sonho adolescente – Assistir Jurassic Park no cinema era meu antigo sonho infanto-juvenil. Na época, não se realizou por vários fatores – grana curta; filas gigantescas nos cinemas (mais de 1h30 de espera!); falta de disponibilidade de um responsável maior de idade para me acompanhar, etc. Duas décadas e meia se passaram, mas consegui realizar esse sonho e, melhor ainda, em 3D!

Confira o trailer:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *