Crítica | Pica-Pau: um bom filme (para crianças)

Pica-Pau chega aos cinemas trazendo poucos elementos do clássico desenho que marcou a infância de várias gerações, e também inova em determinados pontos. Vemos um passarinho mais forte, ligado a uma lenda da mata, que está como um protetor da vida selvagem. Fato que o leva, a princípio, não querer uma aproximação maior dos humanos.

Algumas coisas não funcionam, como, por exemplo, o humor, que faz o filme ser mais indicado para crianças. Situações que também fizeram adultos dar gargalhadas, mas no desenho. Em live-action o humor deveria ter sido melhor explorado, para que o público mais adulto pudesse rir mais vezes durante a sessão. Um narrativa infantil, que tentou aproximar o longa do pica-pau clássico que conhecemos. Não deu certo.

Atuação modesta e robótica da brasileira Thaila Ayala (Vanessa). Destaque para o drama do filme, que mostra a relação conturbada de Lance Walters (Timothy Omundson) com o filho Tommy (Graham Verchere), história que leva a uma ligeira emoção durante o longa, pois conta com algumas reviravoltas incluindo o pica-pau.

Um filme bom para a criançada. Para os mais velhos, resta os poucos momentos de nostalgia, com a música clássica do personagem sendo tocada, além de outra que é cantada pelo passarinho no desenho. Poucas risadas e referências, emoção rápida e roteiro infantil. Esta é a impressão que Pica-Pau nos deixa. No entanto, é válido conferir o pássaro mais famoso do mundo com a família, para fazer a alegria da criançada e rir ao menos três vezes durante o longa.

Nota do Crítico: 3 Peixeiras de Luz (Bom)

Estreia: 5 de outubro de 2017

Trailer:

Sinopse: O travesso Pica-Pau está metido em mais uma de suas insanas brigas por território. Os inimigos da vez são o vigarista Lance Walters (Timothy Omundson) e sua namorada Vanessa (Thaila Ayala). Precisando de dinheiro, eles estão determinados a construir uma extravagante mansão na floresta e lucrar com sua venda, mas Pica-Pau também mora no terreno e não pretende deixá-los em paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *