Crítica | Polícia Federal – A Lei é para Todos

O filme ‘Polícia Federal – A Lei é para Todos’  inicia com a frase de Rui Barbosa:

De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.

Com este ditado, desenvolve-se, na raiz do filme, uma explicação sobre a corrupção do Brasil que ocorrera desde o tempo da colonização. A trama gira em torno dos anos de investigação da operação Lava Jato, desde a sua fundação em diante, e da equipe responsável por sua origem.

O filme não se aprofunda nos personagens a fim de focar nos fatos e representações de alguns vídeos que circundaram os canais midiáticos, mas, desta vez, mostrando uma história por trás. Sua desenvoltura prende o espectador que entende desde a primeira cena que o filme está mais para documental do que ficção, apresentando, por vezes, cenas reais já vistas em telejornais, trechos de manchetes, tudo que envolva o ramo político e a corrupção no Brasil.

Deste modo, considero, pela quantidade de informações, algo a acrescentar e te faz repensar bastante sobre a atual situação do país. O filme trata do assunto com imparcialidade partidária, inclusive ressaltando isto por meio dos personagens, e se mostra profundo e um tanto rico pelas pesquisas envolvendo este âmbito reveladas ao público. Além de representar também os conflitos interpessoais devido as investigações deste meio.

Data de lançamento: 7 de setembro de 2017
Nota do crítico: 3 Peixeiras-de-luz (Bom)

Sinopse

Inspirado em fatos reais sobre a Operação Lava-Jato, uma série de investigações sobre a corrupção no Brasil, desde o início do processo até a condução coercitiva do ex-presidente Lula. Marcelo Serrado interpreta o juiz Sérgio Moro.

Trailer

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *