Dar ao Batman mais dor não revela nada sobre esse personagem, pois ele já suporta tanto sofrimento quanto é possível. Mas lhe dando amor e alguma felicidade, isso combinado a tragédia de seu passado, pode revelar algo totalmente novo e nunca feito antes”. Diz o roteirista.

Pela desenvoltura da história por King — por volta do mês de maio, quando em uma realidade alternativa, o pai de Bruce tinha o recomendado a deixar a vida de vigilante e “ser feliz” —, poderia, de certa forma, dar um encalce de uma ideia de aposentadoria do Cavaleiro das Trevas e eventualmente envolver a Selina. Entretanto, King afirma, os leitores só saberão da resposta da proposta do Batman somente na próxima edição do quadrinho.