A representação da Mulher-Maravilha nos games

Mulher-Maravilha é a heroína feminina mais importante entre personagens conhecidos dos quadrinhos e universo da DC Comics, estando na consagrada trindade DC com Superman e Batman. Dotada de poderes divinos, força extraordinária, carisma e uma forte representação social, a Princesa Diana tem garantido seu lugarzinho, de direito, nas telonas de cinema.

Mas, e no mundo dos games? A heroína ainda precisa trilhar mais alguns caminhos nesse quesito, visto que ainda são consideravelmente poucas suas aparições nos jogos e menos ainda onde é colocada em primeiro plano.

A seguir temos uma lista dos jogos que podemos ver nossa querida Mulher-Maravilha em ação.

Justice League Task Force

(Ano de 1995, lançado para Super Nintendo e Mega Drive).

Produzido pela falecida Acclaim em parceria com a Sunsoft e Bizzard. O game em gráficos 2D, bem animados, possui o gênero de luta, onde vemos heróis da liga da justiça se enfrentando. O game foi inspirado nos quadrinhos que leva o mesmo nome do jogo, lançada na década de 90.

A Mulher Maravilha – única personagem feminina no elenco do jogo – não é o personagem mais forte, podendo ser até a mais fraca em ataques e sua defesa e lenta.

Justice League Heroes

(Ano de 2006 – 11 anos depois do primeiro jogo – lançado para Xbox e PSP /PS2 e Nintendo DS)

O jogo é um tipo de RPG focado nas histórias de Superman e Batman encarando diversos inimigos. Princesa Diana aparece em uma das fases para ajudar Batman e luta com uma de suas amigas.

Mortal Kombat vs. DC Universe

(Ano de 2008, lançado para PS3 e Xbox 360);

Mortal Kombat vs. DC Universe foi um crossover, bem inesperado entre os heróis da DC Comics e o estúdio NetherRealm, responsável pelos games Mortal Kombat. Apesar de o game não ser focado na história da Mulher-Maravilha, a amazona é um dos personagens centrais. No jogo seus movimentos e visuais eram bastante parecidos com o visto nos jogos da Sony, como por exemplo, a famosa opção “Fatality” durante a finalização da luta.

DC Universe Online

(Lançado no ano de 2011 para PS3, PS4, PC, Xbox One);

O jogo é um MMORPG gratuito (jogo que permite milhares de jogadores criarem seus personagens em um mundo virtual jogado ao mesmo tempo pelo PC ou videogame) baseado em personagens da DC Comics. A Mulher-Maravilha é uma das protagonistas do game, sendo a instrutora dos novos heróis, que nascem durante a história. O jogador decide ao iniciar se tornar aprendiz da Mulher-Maravilha ou Circe, uma vilã.

LEGO Batman II e III

(Nos anos de 2012 e 2014 para PS3, Xbox 360, Wii, Wii U, Xbox One, PS4, PC)

Talvez uma das mais importantes aparições de Diana Prince nos games. Sendo o primeiro jogo de plataforma que trás a Mulher Maravilha como um personagem jogável desde o seu início. Como de comum, os games em LEGO são voltados para jogadores mais novos e carrega um tom mais infantil. Mas, ainda assim, a jogabilidade é divertida e indicada para todas as idades. A Princesa das Amazonas está em sua forma miniatura estrelando seu visual mais recente dos quadrinhos e desenhos animados e é uma das personagens mais fortes do jogo, podendo voar por longas distâncias, facilitando a vida do jogador, também conhecida como “apelona”. O jogo conta com 75 personagens no LEGO 2 e mais de 130 no terceiro jogo destravados no decorrer da história, porém a Mulher Maravilha é uma dos personagens liberado desde o início nos dois jogos.

Injustice I e II

O primeiro lançado em 2013 e o Segundo em 2017 – mais recente – para os consoles PS3, Xbox 360, Xbox One, Wii U, PS4, PC)

Os dois jogos da série Injustice trazem uma interpretação mais ousada da Mulher-Maravilha. Tudo por que no universo do game, Superman torna-se um tirano depois que o Coringa mata sua esposa, Lois Lane. O Homem de Aço então decide tornar o mundo mais pacífico segundo seus pensamentos, eliminando quem impedisse seu objetivo, incluindo super-heróis. Diana Prince, a Mulher-Maravilha, é uma das únicas heroínas que apoia Superman, desenvolvendo inclusive um relacionamento amoroso com o personagem neste universo. Ou seja, podemos dizer que, em Injustice, ela é uma espécie de “vilã”.

Uma curiosidade interessante é que nesse game ouvimos a esplêndida Priscila Amorim dando voz à heroína.

(Leia mais sobre Priscila Amorim e as Dubladoras de Mulher Maravilha, aqui)

Scribblenauts Unmasked

(Lançado em 2013 para Nintendo 3DS, PC)

O jogo faz parte da série “Scribblenauts”, ou seja, o personagem possui o poder de criar qualquer objeto digitando sua palavra em um caderno. Em Scribblenauts Unmasked temos também a presença da Mulher-Maravilha e de alguns personagens de seu universo, como a Mulher-Leopardo – uma das principais inimigas de Diana – e Ares, o deus da guerra.

Infinite Crisis

(Ano de 2015, lançado somente para PC)

O jogo foi um tentativa da DC Comics em criar um game MOBA, nos estilos de League of Legends, Dota 2 e Heroes of the Storm. O game trazia versões de vários personagens da DC, entre eles a Mulher-Maravilha com pelo menos três versões diferentes, uma robótica, outra mais clássica, outra mais moderna. Cada uma era uma espécie de “versão alternativa” da heroína com poderes distintos

Infelizmente os servidores do game foram fechados em 2015, assim restando a lembrança de um ótimo game.

Wonder-Woman Rise of the Warrior

(lançado para PC)

“Mulher-Maravilha – Ascensão do Guerreiro” é o único jogo exclusivo da personagem e foi lançado apenas no site oficial do filme com mesmo nome. Ao que tudo indica, é uma adaptação do longa-metragem. O Game tem gráficos simples, em pixels, jogabilidade rápida e apelo simples, onde o objetivo é levar a Mulher-Maravilha pelo campo de combate lutando contra vários inimigos, porém o jogo continua sendo divertido a sua maneira.

 

E você? Acha que a Mulher-Maravilha precisa ter mais oportunidade nos games? Conhece algum jogo da Mulher-Maravilha que não comentamos aqui? Se conhece comente e nos fale um pouco sobre esse jogo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *